NOVIDADES
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
PARCEIROS
QUER SER NOSSO PARCEIRO? CONTATO@TECNICOAUTOMOTIVO.COM

REGULAGEM DA VÁLVULA CORRETORA DE FRENAGEM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

REGULAGEM DA VÁLVULA CORRETORA DE FRENAGEM

Mensagem por Torquetto em Seg Jun 18, 2012 3:29 pm

VÁLVULAS CORRETORAS DE FRENAGEM SENSÍVEL A CARGA


De acordo com a concepção dos veículos, sua massa pode ser distribuída diferentemente, mas nunca uniformemente. Na frenagem ocorre uma transferência de carga de aproximadamente 70% da massa do veículo da traseira para a dianteira.

Por essas razões, as forças de frenagem mais importantes devem ser aplicadas sobre as rodas dianteiras. Além disso, se a pressão fosse aplicada uniformemente sobre todos os freios, a rodas traseiras tenderiam a bloquear prematuramente e provocar uma derrapagem. Para diminuir esse problema foram desenvolvidos métodos com o objetivo de dividir, conforme necessidades específicas dos veículos, a frenagem entre as rodas dianteiras e traseiras.

Em alguns veículos as válvulas corretoras de pressão estão integradas ao cilindro mestre, montadas em diagonal e não são intercambiáveis, já que as mesmas são calibradas especificamente para um dado veículo.

As válvulas reguladoras de pressão sensível a carga montadas em certos veículos são fixadas no chassi do veículo e ligadas ao sistema de suspensão por uma bieleta.

A válvula corretora de pressão das rodas traseiras dosa a pressão dos freios de modo a impedir o bloqueio das rodas traseiras quando o veículo está sem carga e de permitir uma melhor frenagem quando o veículo está carregado.



COMO EFETUAR A VERIFICAÇÃO



A leitura da pressão efetua-se em diagonal(X), e leva-se em conta a diferença de pressão das rodas dianteira direita/traseira esquerda e dianteira esquerda/traseira direita, é importante efetuar a medida nos dois circuitos.

A verificação do corretor de freio deve ser efetuada com o veículo no solo, com uma pessoa a bordo e com o depósito de combustível cheio.


OBS.: Em caso de pressão incorreta em uma única roda traseira substituir o corretor.



A diferença de pressão entre as rodas dianteiras e traseiras devem ficar entre 40% e 60%, dependendo do peso do veículo e motorização, a figura acima demonstra valores realizados em um RENAULT SANDERO 1.6 - 8 válvulas.

METODO DE VERIFICAÇÃO


Ligar dois manómetro de verificação de pressão do circuito de freio de 0 a 250 bar. (esquema 1) O adaptador para ligação do manômetro deve ser ligado no orifício do parafuso de sangria:

· um na dianteira direita, outro na traseira esquerda

· Sangrar o circuito de freio através do parafuso de sangria do manómetro.

· Ligar o motor.

· Pisar progressivamente no pedal de freio, até que as rodas dianteiras fiquem à pressão de 100 bars.

· Ler então a pressão correspondente nas rodas traseiras (consultar Valores de verificação). Para LOGAN e SANDERO este valor deve ficar entre 30 e 40 bar.

Proceder da mesma forma no outro circuito (esquema 2).

Se a diferença for grande (valores fora das tolerâncias), substituir a válvula corretora (não é permitida qualquer intervenção).



OBS.: A diferença de pressão entre as duas rodas traseiras deve ser inferior a 4 bar , qualquer que seja a carga no trem traseiro.






Adilson Aparecido Torquetto
Esp. Eng. Automotiva
SENAI - Boqueirão
www.tecnicoautomotivo.com
avatar
Torquetto
Admin
Admin

Mensagens : 17
Data de inscrição : 16/09/2009
Idade : 48
Localização : Curitiba PR

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum